Terça-feira, 29 de Abril de 2008
A Compreensão muda a Emoção

Qual é o nosso maior problema kármico? Emoção mal resolvida.

Qual a pior coisa que trazemos de outras vidas? Emoção que não resolvemos, seja raiva, culpa, rejeição… A compreensão muda tudo isto. E quando digo compreensão, digo aceitação, pois sem aceitação não há compreensão.

 

Nós estamos sempre a falar na mudança do sistema de crenças, em tentar mudar os conceitos em que fomos educados e em que acabámos por ficar fechados. Mas para isso temos que validar o nosso conhecimento através da nossa intuição. Se nos ensinam algo, nós só devemos aceitar se a nossa intuição aceitar. Temos de aprender a seguir a nossa intuição.

 

Podemos trazer raiva, rejeição, tristeza e outras emoções que não compreendemos, e que não estão resolvidas na nossa vida, mas a partir do momento em que tentamos perceber, compreender, e sobretudo aceitar, acabamos por processar essas emoções.

 

Porque é que se diz que as regressões a vidas passadas são tão eficazes? Porque as pessoas vão ao seu passado, às suas vidas anteriores, e tentam compreender. E assim mudar a aceitação. Se as pessoas vão ao passado e não aceitam, não há compreensão, e nada muda. Mas se conseguirem compreender, mudam a aceitação e o processar dessa emoção.

 

Como Ele diz…

 

“Vai ao passado. Vai ao que viveste, situação a situação, e revive-a, sofre-a outra vez, mas reenergiza-te com o amor incondicional que recebes cá de cima, enche cada situação de luz, enche-te - naquela época, com aquela imagem, com aquela roupa – de luz. E tudo se irá diluir em luz.

Irás colocar uma nova energia no teu passado, e ele, por sua vez, nunca mais te irá surpreender com a sua força traumática e traumatizante.

A isso chama-se limpar o karma. O karma desta vida.”

 

A Alma Iluminada, Alexandra Solnado


 

Saiba mais sobre a Terapia de Regressão a Vidas Passadas


Encomende aqui livros autografados




publicado por Projecto Alexandra Solnado às 11:26
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 23 de Abril de 2008
FAQS - Relacionamento com Pessoas de Vidas Passadas

 

Podemos ver em vidas passadas pessoas que estão connosco nesta vida?

 

Sim, numa regressão poderemos reconhecer pessoas que noutras vidas foram nossos pais ou irmãos, e que agora surgem na vida presente como nossos filhos ou amigos, por exemplo. Quer dizer que são almas que já partilharam vidas anteriores, embora desempenhando papéis diferentes, para, de acordo com as leis do Universo, experienciarmos a harmonização dos pólos opostos no mundo dual da matéria.

 

 

Porque é que duas pessoas que noutra vida tiveram grandes conflitos podem nascer nesta vida como mãe e filho, por exemplo?

 

Para resolver as questões/emoções que nessa vida ficaram por resolver, experienciando agora novos papéis. São oportunidades que o Universo nos envia para reequilibrar a desarmonização que provocámos nessas vidas anteriores. Através de uma regressão poderemos vir a entender quais as emoções que temos de trabalhar e o porquê de termos atraído essa pessoa.

 

 

Como reconhecer alguém de outra vida?

 

É um processo fortemente intuitivo mas que a nível energético nos assegura que já partilhámos vivências e experiências com essa pessoa em vidas anteriores. Normalmente surge-nos aquela sensação muito nítida de que já conhecemos alguém há muito tempo, mesmo que tenhamos acabado de a encontrar. Em caso de dúvida, a regressão pode ajudá-lo a confirmar ou desmentir essa sensação.

 

 

Todas as almas se reconhecem de vidas passadas?

 

As almas sempre se reconhecem energeticamente, mas as pessoas nem sempre. As pessoas que nunca se conectam com as energias do Céu e com a sua Alma, dificilmente irão ter a sensibilidade de reconhecer que já partilharam experiências em vidas anteriores com outras pessoas ou que as suas almas já se encontraram antes. As que se conectam com a sua Alma, por outro lado, poderão mais facilmente reconhecer uma alma conhecida quando a reencontram, dependendo da sua intuição e sensibilidade.

 

 

Posso conhecer nesta vida alguém com quem fui muito feliz?

 

Sim, é uma questão de atracção a nível energético. No entanto, embora noutra vida possa ter sido muito feliz com essa pessoa, não quer dizer que na sua vida presente o mesmo venha a acontecer…

 

 

É possível evoluir juntamente com alguém que não evolui?

 

Claro, o seu processo evolutivo é autónomo e não depende de mais ninguém. Embora o ideal fosse que, cada um à sua maneira, seguisse a sua própria evolução.

 

 

Terapia de Regressão a Vidas Passadas  - Clique Aqui

Telf.91 9999 113






publicado por Projecto Alexandra Solnado às 16:01
link do post | comentar | ver comentários (18) | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 21 de Abril de 2008
As Escolhas


Muitas vezes temos o hábito de dizer “eu faço o que posso”, sem nos darmos conta de que esta é uma expressão já de si limitativa. Parece que não posso fazer as coisas de outra maneira. “Faço o que posso” às vezes quer dizer que, “eu faço, e faço e faço”, sem pôr nada de mim no que faço, nem parar para pensar se o que estou a fazer é fruto de uma escolha minha, ou se estou a fazer simplesmente para cumprir os objectivos e as metas que me foram impostas.

 

Será que quando fazemos as coisas desta maneira quantitativa, “fiz isto, e aquilo e mais aquilo”, não estamos a secundarizar o que poderíamos estar de facto a fazer por opção? Isto é, será que quando fazemos o que podemos estamos a fazer segundo as nossas escolhas e a priorizar o Ser naquilo que fazemos, ou estamos pura e simplesmente a Fazer e a sentir que somos só o que Fazemos?

 

É preciso saber quais as nossas escolhas e segui-las atentamente. Se vêm do interior de nós próprios, nós sabemos que estamos a Ser. Se estamos a “fazer o que podemos”, priorizando o que fazer e ignorando as nossas escolhas, estamos a esquecer o Ser. Fazer não é Ser. Por isso interroguem-se…

 

Nós escolhemos o que somos ou somos o que fazemos?

Nós somos o que escolhemos ou fazemos o que podemos?

 

Só respeitando o que o nosso Eu Interior nos diz nós poderemos Ser.

 


Visite o Projecto Alexandra Solnado - Terapia da Alma



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 14:05
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Abril de 2008
FAQS – Vidas Passadas & Regressão


O que são memórias de vidas passadas?

 

São memórias emocionais das vidas que cada de nós foi vivendo ao longo dos séculos, milénios, e por vezes, milhares de milhões de anos, ou seja desde a primeira vez que encarnámos no mundo da matéria. Estas emoções, que o ser não aceitou vivenciar, não quis sentir e não resolveu, ficaram “aprisionadas” no mais íntimo do nosso ser, à espera de virem a resolvidas numa futura encarnação.

 

Inicialmente o nosso Ser é Uno, mas chega um momento em que Alma (Eu Superior) e Corpo (Eu Inferior) se dividem. Enquanto a alma fica lá em cima, na esfera do divino, o corpo nasce no mundo dual da matéria. Esse é o momento da nossa primeira encarnação. E a partir daí entramos na Roda das Encarnações…

 

 

Como aceder a essas memórias?

 

Através de uma Regressão a Vidas Passadas, ou seja, uma terapia na qual, com a assistência de uma terapeuta especializada, a pessoa é conduzida a um estado de leve hipnose, que não implica a perda total de consciência, que lhe permite aceder às memórias das suas vidas anteriores.

 

 

Como funciona a Regressão?

 

Ao ser conduzida a um estado de leve hipnose, a pessoa consegue aceder a memórias das suas vidas anteriores, normalmente a momentos críticos ou traumáticos dessa (s) vida (s) em que algo ficou por resolver, algo ficou emocionalmente bloqueado. Ao aceder a essas memórias a pessoa tem agora a oportunidade de perceber e sentir o que se passou, compreender quais as emoções que tem para trabalhar e resolver nesta vida, e libertar assim a energia e densidade dessa vida passada. Ou seja, ir limpando o seu karma.

 

 

Qual o objectivo de uma Regressão?

 

O objectivo principal de uma Regressão é levar a pessoa aos momentos críticos ou traumáticos das suas vidas passadas, em que alguma emoção mal resolvida provocou um bloqueio emocional. Ao identificar esse “nó”, a pessoa irá colocar consciência nessa “ferida” e assim aprender a libertar-se da dor. No fundo, é levar a pessoa a entender o motivo porque atraiu essa situação numa vida passada, para que possa resolvê-la no presente, e assim desatar esse nó kármico. Caso contrário, se esse nó não for resolvido, irá simplesmente arrastar-se ao longo de encarnações futuras… até ao momento em que a pessoa finalmente se espiritualize e decida  começar a limpar o seu karma.

 

 

Quando é que a memória de uma vida passada pode ser activada dentro de nós?

 

Quando uma situação, evento, pessoa ou circunstância nos faz despoletar uma emoção fortíssima, incontrolável e por vezes incompreensível nesta vida, mas que denuncia a origem de um bloqueio emocional. Um simples odor ou um determinado som poderá despoletar este tipo de memória, geralmente traumática e que na maior parte das vezes não reconhecemos ao nível da consciência, mas que está guardada no nosso subconsciente e na nossa Alma.

 

 

Quais os sintomas de que a memória uma vida passada está activa dentro de nós?

 

Os sintomas são diversos, e podem manifestar-se a diferentes níveis, desde o físico ao psíquico, emocional ou espiritual. Podem reflectir-se nas doenças que atraímos, desde intensas dores de cabeça a problemas de saúde bem mais graves, como a depressão; súbitas alterações de humor ou estados de espírito; atitudes, pensamentos ou comportamentos pouco coerentes com a nossa personalidade, etc. Estes sintomas são activados de uma forma diferente e sempre reveladora e variam de pessoa para pessoa.

 

 

Porque é que a memória das vidas passadas permanecem nesta vida?

 

Porque há questões/emoções que não foram resolvidas em vidas anteriores e essa é a razão pela qual regressamos ao mundo da matéria, ou seja, reencarnamos as vezes que forem necessárias, até ao momento em que todas as nossas emoções estejam resolvidas, o nosso karma tenha sido completamente limpo, e possamos finalmente libertarmo-nos da Roda das Encarnações.

 

 

Porque é que temos tantas vidas?

 

Porque vivendo no mundo dual da matéria, inúmeras são as emoções que, como seres humanos, temos que aprender a resolver e aceitar até que a nossa evolução espiritual se consagre. Cada vida que vivemos é uma oportunidade que o Universo nos oferece para resolver todo o tipo de emoções que ainda trazemos por resolver. Só temos é de saber aproveitá-la, a nível espiritual.

 

 

Posso ter memória de uma boa vida passada?

 

Claro. Todas as memórias de vidas passadas trazem-nos sempre uma lição. Ou de algo que já aprendemos ou de algo que temos de aprender. As memórias das boas vidas passadas que já tivemos relembram-nos que a felicidade está ao nosso alcance. Sempre.

 

 

 

Saiba mais sobre Terapia de Regressão a Vidas Passadas




publicado por Projecto Alexandra Solnado às 12:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 15 de Abril de 2008
Testemunhos de Regressões e Outras Terapias

Hoje foi uma sessão tremenda na Terapia da Regressão. Finalmente acedi ao lado mais negro de mim própria. Vi imagens do que fui e do que fiz noutras vidas, memórias tão enterradas no mais profundo e no mais íntimo de mim mesma que nunca tinha visto, nem imaginado que faziam parte do meu ser. Acedi ao que nunca tinha acedido antes, ao lado negro e cru do meu espelho.

 

Impressionou-me a dimensão e a intensidade dos sentimentos que libertei, como a raiva, a fúria, e uma mágoa arrasadora, profunda, primitiva, de dor que enlouquece. Impressionou-me a maldade gratuita que vi em mim, fruto de um abuso de poder tão extremo que fez com que ditasse a morte e a humilhação de tantas pessoas, inocentes e indefesas da arbitrariedade do cinismo que me ditava os humores.

 

Mas além da crueza dos sentimentos e das imagens a que acedi desta vez, foi todo o negro que saiu de dentro de mim, e todo o mal que nunca imaginei existir em mim que me abalou profundamente. Fiquei agoniada com toda a densidade que começou a sair, a partir do momento em que a Alexandra pôs as mãos em mim. É como se, sozinha, nunca conseguisse lá chegar, foi preciso o empurrão da força e energia curativa que a Alexandra tem nas mãos para todo aquele mal finalmente ser desenterrado e libertado. Um poder tremendo.

 

Que libertou uma catarse. Profunda e brutal. Foi uma lição essencial. Era preciso ver este lado, era preciso pôr consciência nas imagens e nos sentimentos que vivenciei nesta sessão para entender as raízes das emoções que ainda hoje me levam com tanta facilidade à destruição de quem sou, ou tento ser.

 

Mas tudo isso são imagens do que fui. Tudo isso foi desenterrado e libertado. Tudo isso foi limpo. E quando cheguei à minha essência, vi-a a planar, de asas bem abertas, no céu sem limites. E à medida que a luz entrava as asas foram crescendo e ali fiquei a planar, entre o céu e o mar, limpa, leve e livre. Feliz.

 

Como se pode agradecer por tudo isto?... Como se pode agradecer a quem nos liberta do nosso próprio mal e nos devolve uma liberdade que de outro modo nunca alcançaríamos?...Só posso agradecer da única maneira que sei, retribuindo com o amor que ultrapassa as fronteiras da palavra.

O amor incondicional.

 

Da raiz do meu ser à plenitude da tua Alma Iluminada, Alexandra

 

Maria P.

 

 

 

Após a leitura de alguns livros e de ter visto alguns programas e documentários televisivos ao logo de alguns anos, tomei consciência de que as regressões com intuitos terapêuticos, eram de facto uma realidade, com efeitos positivos na maioria dos pacientes. Para além da curiosidade de contactar com episódios significativos de outras vidas, gerou-se uma necessidade interna de procurar alguém com credibilidade, para iniciar um processo, que me pudesse ajudar a encontrar a origem de muitos problemas que me afligem, de forma a resolvê-los dentro das possibilidades, de modo a encurtar a distância a que me encontro da verdadeira sintonização coma vida.

 

Marquei uma consulta de regressão, um dos muitos e bons serviços disponíveis dentro do Projecto Alexandra Solnado.  Foram algumas consultas maravilhosas, e sobretudo riquíssimas em termos de conhecimentos de episódios de algumas vidas significativas, no sentido de entender o quanto eles se repercutem na vida actual.

 

Na primeira consulta, ia com um certo receio de me confrontar com cenas traumáticas, que me pudessem fazer sofrer na altura, mas a terapeuta imediatamente me serenou explicando que isso não iria acontecer, porque ela estaria no controle total dos acontecimentos e se alguma coisa mais forte aparecesse, faria com que eu saísse imediatamente. Também fui esclarecido e constatei depois na prática que iria apenas ser levemente induzido em estado de hipnose, mas que tinha total consciência do que estaria a vivenciar, e como tal, lembrar-me-ia de tudo após finalizar a sessão.

 

Aceito perfeitamente que as pessoas em regressão, não vivenciem, não visualizem da mesma maneira. Há pessoas que têm uma percepção nítida das cenas, há outras que não.
É como tudo na vida, tudo se trabalha, e com trabalho tudo se aperfeiçoa. Temos de deixar fluir, não podemos ou melhor não devemos forçar, nem devemos querer ver a todo o custo, nada disso, também aqui o princípio é entregar ao céu e deixar fluir, é um estado de receptividade, de aceitação.

 

É importante referir que nas consultas, para além do diálogo inicial, que define em traços largos ou específicos, o que e onde se vai trabalhar, se faz um exercício de meditação dirigida, cuja finalidade é relaxar-nos fisica e mentalmente, para que o tal estado de receptividade atinja a sua máxima expressão.

 

Foram experiências maravilhosas, num ambiente acolhedor, agradável, extremamente enriquecedoras em termos de auto-conhecimento. Mercê da minha experiência neste processo, posso afirmar categoricamente, que a regressão terapêutica é mais uma poderosa, profunda e eficaz ferramenta espiritual, para nos auxiliar no doloroso caminho da evolução do ser humano em direcção à sua essência divina.

 

Graciano Campos

 

 

Um dia, uma colega de curso falou-me no projecto da Alexandra Solnado, em especial no Eu Superior. Marquei uma consulta mas, com medo, a primeira coisa que disse à terapeuta que me recebeu foi que comigo seria bastante difícil levar-me a ver o meu Eu Superior. Não minto se disser que a minha vida tinha mudado no fim daquela consulta.

Ver o meu Eu Superior causou-me uma sensação indescritível. Ainda hoje isso sucede quando sinto a sua energia. No fim, agradeci-lhe e despedi-me dele, reencontrado e sabendo que, um dia, talvez, poderei voltar a sentir a energia da sua presença. Despedi-me sem culpas, feliz. Despedi-me do meu Eu Superior e, com a sensação de uma chaga viva no peito, fiz a viagem de regresso.


E é isso que quero agradecer, do fundo do meu novo coração, à Vera, à Alexandra Solnado, ao meu Eu Superior, a Jesus e a todos os que me têm acompanhado. Quero agradecer-lhes por me terem mostrado (e começado a ensinar) a viagem de regresso.

Vasco Serrano

 

 

 

… Andava eu triste, cansado, sem rumo, sem objectivos, com imensos sentimentos de culpa, enfim… sem ter motivos para viver. Minha vida precisava de levar um tremendo abanão, só não sabia como, aí o meu desespero. Até que … BINGO, tive conhecimento dos cursos da Alexandra, inscrevi-me logo e por desistência de alguém (tinha de ser) … fui contactado e de imediato participei, começaram aí as mudanças na minha vida. Os cursos foram de uma grandeza de enriquecimento e de crescimento espiritual enorme.

Três receitas eu aprendi… ACEITAR… ENTREGAR… MUDAR e que agora fazem parte da minha condição de ser humano. E agora com o meu amigo inseparável o “ EU SUPERIOR”, estou de volta à vida, sem grandes apegos, vivendo o dia a dia, aproveitando o que a vida me oferece.

Bem hajam pela vossa missão, que é de outro e para outro mundo.

O meu muito…muito…muito…. Obrigado … e …qualquer dia encontramo-nos por aí.

Rui Silva

 

 

Saiba mais sobre Terapias Espirituais




publicado por Projecto Alexandra Solnado às 11:29
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Abril de 2008
Vidas Passadas, Reencarnação e Regressão


Neste blog Alexandra Solnado debruça-se sobre Vidas Passadas

e Reencarnação. A partir de excertos dos seus livros criteriosa-

mente seleccionados, a autora dá resposta às inúmeras questões

que todos nós nos colocamos quando falamos de memórias de

vidas passadas.

 

Leia e saiba tudo o que sempre quis saber sobre Reencarnação,

Regressão e Vidas Passadas.

 

Eis os temas:

 

o         Reencarnação e a eternidade da consciência humana

 

o         Emoção e Karma – O que acontece desde a primeira encarnação?

 

o         Os Índigo e as memórias de vidas passadas

 

o         Reencarnação e as escolhas que fazemos

 

o         Sobreposição de Encarnações

Como nos libertarmos das memórias de vidas passadas?

 

o         Energia kármica e como limpar karma

 

o         Reencarnação e o Eu Superior (Alma)

 

o         Conexão ao Eu Superior (Alma) – A nossa autonomia espiritual

 

o         Entrevista com Alexandra Solnado sobre A Alma Iluminada

 

 

Através da terapia de Regressão a Vidas Passadas, desenvolvida

no âmbito do Projecto Alexandra Solnado – Terapia da Alma,

poderá vir a descobrir quem foi, o que fez, o que escolheu nas

suas vidas passadas, para hoje ser quem é.

 

Uma jornada à memória da sua Alma, que poderá mudar

radicalmente a sua vida no presente. Liberte-se dos seus

medos, bloqueios e traumas ancestrais e aprenda a viver

livremente de acordo com a energia da sua Essência.

Descubra quem verdadeiramente é!

 

 

Visite o Projecto Alexandra Solnado – Terapia da Alma


 



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 15:45
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Reencarnação e a eternidade da consciência humana

 

Pensa comigo:um homem já nasce sem saber que existe uma continuidade.

Não se lembra da vida que passou, não se lembra do que combinou lá em cima, não se lembra de que há vida futura.

É claro que é mais fácil para esse ser acreditar, quando a sociedade assim o impõe, que não há mais nada além da vida.

O facto de a vossa sociedade retirar a noção de eternidade da consciência humana é gravíssimo.

O homem passa a centrar a sua atenção nesta vida e só nesta vida.

Como não sabe que o que sofre é consequência do que fez e que o que faz terá a sua consequência cósmica, coloca o foco nesta vida, e nesta vida pretende ganhar mesmo que tenha de passar por cima de um infindável número de coisas… e de pessoas.

Assim, o seu ego começa a engendrar um rol de maldades, que quando executadas tornam o seu mundo mais fácil. E é aqui que as religiões entram – quer dizer, já entraram ao negarem vidas passadas e futuras. Mas é aqui que elas começam a fortalecer-se.

Divulgam uns quantos pecados. Divulgam que, quem não os cometer, alcançará a salvação. Só isto? – pergunta o ser. Para alcançar a salvação devo evitar só isto? E o resto, posso?

E como nenhuma lista de pecados tem capacidade para explicar a lei do karma, segundo a qual tudo o que fizeres trará uma consequência, nesta ou noutra vida, estes seres ficam à mercê da lacuna entre as listas de pecados.

A lista do que cada um deve ou não deve fazer deveria assentar única e exclusivamente na sua própria consciência, retirada do âmago mais profundo que existe em cada uma das pessoas.

 

JESUS

 

Luz – Pergunte. O Céu Responde, de Alexandra Solnado


Saiba mais sobre a Terapia de Regressão a Vidas Passadas

 



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 15:44
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Emoção e Karma – O que acontece desde a primeira encarnação?


Quero que escrevas isto. Isto é importante. É talvez a coisa mais importante que já te ditei.

Vamos falar sobre a densidade. Vamos falar sobre as emoções.

Quando um ser encarna pela primeira vez, ele é um ser de luz.

Não tem passado, só tem futuro. Não tem heranças emocionais, não tem karmas.

Assim que nasce, toma contacto com a matéria.

Chocam-se dois opostos.

Um ser de luz e a matéria. É claro que um dos dois ficará domesticado, nos opostos pensamos sempre que algum há-de vencer.

Quando o ser de luz recebe matéria, fica imediatamente corrompido.

Fica enquadrado, fica entorpecido. E nem nota que se desmistificou. Nem nota que a sua face original foi consumida.

É nesta altura que a emoção toma forma. A emoção é a força mais densa que a matéria possui.

Na verdade, a tal experiência da matéria não é mais do que levar seres de luz à terra para experienciarem formas de emoção.

Esse ser que acaba de encarnar, dependendo da época, do lugar, da família, enfim, dependendo das condicionantes que escolheu para melhor atingir os seus fins, irá ser educado e aprender conceitos que o vão direccionar no modo de gerir as suas emoções.

Tu sabes que as emoções são fogo. É muito difícil daqui de cima podermos ajudar-vos quanto às emoções, porque o ego é um intruso perturbador que não quer que o contacto se estabeleça... e é muito difícil vocês gerirem as emoções daí de baixo, visto as informações que têm sobre elas não serem as mais correctas.

 

É daqui que nascem os karmas, os traumas, as doenças, as psicoses, as depressões, os pânicos, as ansiedades, as fugas, as neuroses, as monstruosidades. É a partir daqui que o ser fica irremediavelmente preso à roda das encarnações. Bem-vindo à densidade.

 

O ser nasce, ganha emoção. Como não a sabe resolver, transforma-se em emoção mal resolvida, que é o que significa densidade.

A densidade prende-se à roda das encarnações, porque se prende no espírito. Vai e volta sempre com a mesma densidade emocional. Se retirarem todas as sobreposições, o ser sai da roda das encarnações, e acaba a experiência da matéria.

Sobreposição de Encarnações são as emoções presas no espírito, vida após vida. São emoções de vidas passadas que insistem em se manifestarem dentro do peito. Este é o segredo. Retirar estas sobreposições.

 

JESUS

 

 

A Alma Iluminada, de Alexandra Solnado

 
Saiba mais sobre Limpeza Espiritual de Sobreposição de Encarnações


 



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 15:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

Os Índigo e as memórias de vidas passadas


Os índigo são os meus representantes na terra.

O problema é a memória que eles trazem das suas vidas passadas.

A partir do momento em que essa memória seja limpa, eles estarão livres. Para cumprir a missão que eu lhes destinei.

Eles só nascem de pessoas que tenham capacidade de os orientar, compreender e amar.

As pessoas podem não perceber ainda, mas poderão sempre escolher evoluir, escolher mudar.

Eu envio os índigo para famílias que têm potencial espiritual, mas que nem sempre escolheram desenvolver esse potencial. Como a vossa terra necessita de seres altamente espiritualizados para superar a frequência energética da terra no seu todo, escolhemos esses pais e enviamos um índigo, para que tenham compulsivamente de evoluir.

 

- E os que escolhem não evoluir?

 

Estarão a maltratar estas almas índigo, estarão a interferir na missão desse ser, entupindo-o com a sua densidade.

Em vez de todos se elevarem, o índigo é obrigado a retroceder. Terá doenças, depressões e hiperactividade, fruto da alteração energética a que é sujeito.

Estamos a enviar forças para modificar o sistema energético da terra, e vocês estão a bloquear estas forças. A escolha é vossa. Essa tem sido a escolha colectiva da Humanidade.

Enquanto não compreenderem que estas crianças (e também adultos, pois já existem adultos índigo na terra, tu és um deles) têm uma tarefa específica e são tão destemidas que podem inclusive morrer ao tentar executá-la, enquanto não perceberem que podem perder os vossos filhos ou tê-los doentes por várias temporadas simplesmente porque se recusam a deixá-los ensinar-vos a nova lei, a energia do triângulo; enquanto esta re-harmonização não acontecer, a tristeza reinará nos vossos campos.

 

- Como é feita essa harmonização?

 

Tem a ver com o amor incondicional.

Os índigo, por trazerem o terceiro vértice de energia do triângulo, que é a conexão absoluta com o céu, numa primeira fase não conseguem assentar completamente na matéria.

Essa energia densa que se vive aí em baixo é muito pesada para eles, e eles ressentem-se muito com isso.

Apanham entidades, incorporam as suas próprias encarnações, fruto da extrema conexão e presença de memória das vidas passadas no seu complexo vibracional.

Com muito amor, esses pais vão ensinar estes miúdos a viver aí em baixo, seguindo regras que as suas mentes espirituais possam apreender, onde estão invariavelmente presentes os conceitos de justiça, humanidade, humildade, ecologia e afecto.

Estes conceitos têm de estar presentes na vida destes índigo. De contrário, há a ameaça de eles se revoltarem, pois não conseguem compreender conceitos densos tais como a hipocrisia, a falsidade e a violência.

Estas crianças, ao serem respeitadas nas suas frequências energéticas, vão ensinar-vos todo um mundo novo, onde as outras dimensões estão presentes e são interligadas com a maior das naturalidades.

Este é o nosso plano. Uma vez, eu disse-te que quem morria já não poderia nascer no mesmo nível de densidade. Seria treinado, faria estágios evolutivos avançados, aprenderia acerca da sua nova missão. E, quando estivesse preparado, com um nível energético apropriado para mudar a frequência da terra, nessa altura iria passar o novo filtro da consciência e ter autorização para encarnar.

Pois bem. Estes são os meninos índigo.

Treinados. Evoluídos. Preparados.

Prontos para o confronto. Prontos para serem mártires, se necessário, mas nunca desistindo da sua nova missão.

Fazer-vos ver a luz.

 

JESUS

 

A Alma Iluminada, de Alexandra Solnado

 

Saiba mais sobre Limpeza Espiritual de Crianças Índigo


 



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 15:41
link do post | comentar | ver comentários (7) | adicionar aos favoritos

Reencarnação e as escolhas que fazemos


Para escolher, tens de ser.

Se não fores o que escolhes, se a escolha que fazes não espelhar quem tu és, a tua luz, a tua essência e a tua sabedoria, se não viajares até ao mais intrínseco do teu ser, se essa viagem não for possível por causa do medo ou por causa da ausência de sentimento interior, se nada disso puder acontecer, como vais escolher?

Escolher é definir quem se é na matéria.

É materializares-te aí em baixo.

Até a questão de quem se vai ser nesta vida é uma escolha que vocês fazem cá em cima, antes de encarnar.

Imagina uma pessoa que em várias vidas passadas ficou sozinha. Sofreu de uma imensa solidão, em todos os sentidos. Nesta vida, cada vez que surge uma possibilidade de ter de ficar sozinha, só com essa hipótese, ela vai ficar angustiada, com um peso inexplicável em cima de si.

É claro que as suas escolhas a partir daí serão matizadas por essa energia. Ela não só vai rejeitar a possibilidade de ficar sozinha, como ainda irá procurar companhia a qualquer custo.

Acabará por nunca escolher companhia alguma, pelo contrário, será escolhida, pois na sua tentativa folclórica de ter sempre alguém a seu lado, irá afugentar as pessoas, restando apenas as que são desinteressantes ou as que têm o mesmo problema que ela. Solidão.

Em primeira análise, quanto mais essa pessoa foge da sua solidão, e, em última análise, de si própria, quanto mais ela procurar a companhia do outro para tapar o seu buraco interior, o seu medo de estar consigo, mais ela se vai distanciando do que veio fazer a esta terra.

Curar a solidão com a presença de si própria na sua vida.

Não deixa de ser uma escolha. Escolher não enfrentar o medo.

 

- E o que seria escolher enfrentar o medo?

 

Seria, em primeiro lugar, aceitar a extrema dificuldade de ficar sozinha. Seria, também, tomar consciência de que o que sente é uma memória.

Mesmo que não se faça uma regressão a vidas passadas, nem se identifique uma «Sobreposição de Encarnações» com esta energia, só o facto de ter consciência de que é apenas uma memória de tempos longínquos, em que a energia ainda era original, já será de uma grande ajuda.

 

- E depois de se ter consciência, o que é que se faz?

 

Depois é só ir vivendo. Ir sentindo, sentir até ao fundo.

Sentir é desbloquear energia armazenada.

Quanto mais te permitires sentir as coisas até ao fim, mais essa energia se vai soltando, acabando por desintegrar-se.

 

JESUS

 

 

A Alma Iluminada, de Alexandra Solnado

 

Saiba mais sobre a Terapia de Regressão a Vidas Passadas


 



publicado por Projecto Alexandra Solnado às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

Saiba como resolver a sua vida através da memória das suas Vidas Passadas
Alexandra Solnado
Alexandra Solnado tem-se dedicado, através dos cursos e terapias que desenvolveu no seu projecto espiritual, ao estudo e investigação do fenómeno da Reencarnação. Nomeadamente, de que forma é que poderemos melhorar, resolver e desbloquear os problemas da nossa vida actual, acedendo às memórias das nossas vidas passadas.

Uma abordagem terapêutica que, através da Regressão, tem permitido a milhares de pessoas descobrir quais as questões/emoções que trazem por resolver das suas vidas passadas, e como fazer para as ultrapassar no presente. É o desmontar dos segredos milenares de traumas e bloqueios que fomos acumulando ao longo das nossas vidas, para que possamos finalmente nos libertar e assim evoluir na nossa jornada espiritual.

Alexandra Solnado é autora de:
LUZ - Pergunte. O Céu Responde
A Alma Iluminada
Este Jesus Cristo Que Vos Fala, Livro 3 / A Era da Liberdade
Este Jesus Cristo Que Vos Fala, Livro 2 / A Lógica do Céu e a Lógica da Terra
Este Jesus Cristo Que Vos Fala, Livro 1/ A Entrega
A Minha Limpeza Espiritual (com CD de Exercícios)
O Eu Superior e Outras Lições de Vida (com CD de Exercícios)

Projecto Espiritual Alexandra Solnado – Terapia da Alma Site
Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações que só possam ter encaminhamento imediato. E-mail: vidas_passadas@sapo.pt
Pesquisar neste blog
 
Posts recentes

Lançamento do Livro CONEX...

Presente de Natal do Céu

Série Doenças e Sintomas ...

Grande Novidade!!!

Karma – Como resolver TUD...

Karma – Padrões de Compo...

Karma

Doenças

Ataques de Pânico

Reações Instintivas

Arquivo

Março 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Julho 2015

Janeiro 2015

Outubro 2014

Setembro 2014

Junho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Tags

todas as tags

blogs SAPO
Subscrever feeds