Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vidas Passadas & Reencarnação

Vidas Passadas & Reencarnação

Karma

19.01.15, Projecto Alexandra Solnado

Mini-video1.jpg

 

Hoje vamos falar sobre uma das palavras mais incompreendidas da nossa linguagem – Karma.

Há muitas pessoas que utilizam a palavra karma mas na realidade não sabem o que é que quer dizer.

Karma é uma emoção de uma vida passada que eu não fiz o luto.

Uma dor de uma coisa que aconteceu numa outra vida que eu não chorei, que eu bloqueei.

Numa vida passada eu posso ter tido uma dor, posso ter tido um trauma, posso ter tido alguma coisa que me aconteceu de terrível, e como a pessoa tem medo de chorar, de se relacionar com o que sente porque não sabe o que fazer com isso, bloqueia, trava e cria um bloqueio emocional.

Depois morre, e na vida seguinte, aquela dor parece que está ali, à espera, para se manifestar outra vez, para poder ser chorada.

Então o que acontece?

Nós acabamos por atrair situações que fazem com que essa dor seja ativada.

Uma das formas que eu tenho de explicar às pessoas o que é karma é uma pergunta.

É ou não é verdade que na nossa vida estão sempre a acontecer as mesmas coisas? É.

Para quê? Para podermos chorar a emoção que essas situações provocam.

Ora, uma pessoa, um exemplo, abandono. Uma pessoa que numa outra vida foi abandonada, ou que abandonou alguém, porque normalmente nós nunca atraímos uma perda se não tivermos tido um abuso. Por isso, numa vida abandonámos alguém, ou filhos ou um relacionamento, o que seja, na vida seguinte a pessoa foi abandonada e teve aquela dor de ter sido abandonada.

Que acontece? Ao não chorar essa dor, ao não fazer o luto, essa pessoa acaba por ter no peito um bloqueio emocional e acaba por ir atraindo situações, sempre iguais, de abandono, para poder chorar essa dor.

Qual é a melhor forma de limpar karma? Chorar a dor que está bloqueada, isto é, utilizar as situações que acontecem na nossa vida para fazer o luto. E ao fazer o luto das situações que acontecem na nossa vida estamos a fazer o luto dessas dores de vidas passadas.

Acontece que, quando a pessoa tem uma dor que não se relaciona com ela, essa pessoa pode desenvolver uma coisa que eu chamo “um sintoma para tapar a dor”. E isso também é um karma.

Então vou dar um exemplo, uma pessoa por exemplo numa outra vida foi abandonada, estamos a falar de abandono, e então desenvolveu o controlo. Então ela não se entrega nas relações, porque tem medo de ser abandonada, ela não se entrega, ela controla tudo, ela não se entrega nas amizades, tem medo de ser abandonada, isto é, ela passa a vida toda em controlo, a controlar tudo, para não ser abandonada, mas o “para ser” abandonada é inconsciente, não é uma coisa que ela saiba.

Por isso, qual é a melhor forma de resolver isto? Aceder à dor do abandono, chorar, fazer o luto, essa dor vai embora, e a pessoa aos poucos depois vai notando que não precisa mais de controlar tanto, já se pode entregar.

Porquê? Porque aquela espécie de pedra no sapato fica resolvida.

Por isso, para já, e eu queria que isto hoje fosse muito simples, em www.alexandrasolnado.com  vai encontrar um formulário para colocar o seu nome, o seu email, claro e a data de nascimento para podermos lhe enviar qual é o seu karma.

Para começarmos de uma vez por todas a limpá-lo.

Para que eu possa ensinar como fazer para conseguir limpar.

Para conseguir, de uma vez por todas, parar de atrair situações, sempre as mesmas, que provocam sempre a mesma dor.

E depois eu vou, nos outros dias eu vou lhe enviar mais vídeos para que você compreenda profundamente o que é que significa um karma e como fazer para limpá-lo.

 

Até já.

 

Alexandra Solnado

 

 Saiba mais em: www.alexandrasolnado.com

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.